25 junho, 2008

Tecnologia

Simples assim.
Comprei, a preço de banana, um super celular que lava, passa, cozinha, nina o nenê, desperta a dor, arruma a casa, e ainda por cima tem um tocador de MP3.
Nas viagens a trabalho, é útil.
Vai tocando todas as musiquinhas que nele coloquei.
Todo mundo se diverte.
Eu, o meu amigo e o motorista.
E o tocador ali tocando, como aqueles radinhos de pilha.
Lembra dos radinhos de pilha? Aqueles vermelhinhos, que neguinho colocava na orelha pra ouvir jogo de futebol, já que o estádio é grande e lotado e não dá pra ver porra nenhuma?
Então, o meu super celular, é parecido com o radinho de "pia".
Aí, na viagem, o motorista diz:
- Esse é o primo-rico do radinho.
E meu amigo completa:
- Pois é, tanta evolução, para voltarmos para o mesmo lugar.

2 comentários:

Fernando T disse...

lembro de uma história de uns caras que precisavam escrever embaixo d´água e os cientistas resolveram ajudar. foram lá os americanos e criaram uma caneta de 10 milhões de dólares que era a prova d´água e tal.
o soviéticos, que na época era unidos, usaram um lápis.
hehehehehehe!

Fernando T disse...

eu também chorei pra escrever.
deu uma saudade dela.
fodida.